quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Pessoas, e suas emoções ...

  
Foi estranho me sentir sozinha em um lugar tão cheio de pessoas, mais o mais estranho foi sentir que nenhuma delas me dava importância, todas me tratavam de uma forma como se eu não fosse bem vinda ou simplismente como se eu não existisse. Era estranho sentir aquela sensação sendo que eu estive com elas no momento em que  mais precisavam, no momento em que tudo parecia nada mais dar certo eu estive ali as fazendo ver que no final tudo daria certo. As abracei quando se sentiram sós, as segurei firme quando o chão não as queriam mais sustentar seus pés. Tive que ser forte, para não cair na tentação de pensar que o mundo é feito em preto e branco. Sabe, por diversas vezes rezei (orei) por essas pessoas para que elas encontrassem um caminho seguro onde pudessem deixar seus medos de lado pelo menos por alguns instantes, e que nesses caminhos elas nunca se esquecessem das dificuldades que enfrentaram e de todas as barreiras que tiveram que derrubar ou até mesmo escalar. Fico feliz por elas terem conseguido o que queriam, mas me sinto triste por elas se ausentarem no momento em que eu mais preciso de um abraço confortante, de palavras milagrosas e de um sorriso inigualável.
Estou aqui sentada, esperando ver alguém passar e não fingir que não me viu. Alguém ter coragem de me ver e ficar junto de mim, mesmo que eu esteja tão triste a ponto de não querer falar nada, só uma presença, e a sua seria indispensável.


Por: Iazmin Lima Abreu.

2 comentários:

  1. >.< Esse é bem sozinho. rs' E um pouco sofrido. Mas não foje da realidade, neh ?! rs' Gostei dele. \o/

    ResponderExcluir